instagram satc twitter satc facebook satc linkedin da satc canal do youtube satc
Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type
Coronavírus

Venda de máscaras caseiras garante renda extra para famílias

Peças têm se tornado opção de compra, já que as cirúrgicas estão em falta

FacebookTwitterLinkedInWhatsAppCopy LinkFacebook MessengerEmail
03/04/2020 17:51 Jatene Macedo
Destaques Crici. Reg., Jornalismo Satc, Notícias de Criciúma e Região

A procura por máscaras cirúrgicas aumentou consideravelmente no mundo todo. Desde o início da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), os pontos de vendas ficaram sem estoque, depois que a população começou a comprar e estocar a peça.

Em entrevista coletiva, nessa quinta-feira, (02), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, recomendou que a população opte por usar máscaras de tecido, assim as cirúrgicas não irão mais faltar, principalmente para os profissionais da saúde que precisam utilizá-las frequentemente.

Antes mesmo do seu pronunciamento a venda de máscaras caseiras já haviam se tornado opção de compra, por falta das cirúrgicas e pela preocupação com a prevenção.

Renda extra

A venda têm garantido renda extra para famílias. Kamila Dos Santos Ruzza está confeccionando as peças. Ela conta que começou a fazer para doar para suas clientes que são profissionais da saúde e para familiares que também trabalham na área. “Devido a situação que nós estamos passando no momento, vi a necessidade de ajudar sem mesmo nunca ter feito máscaras antes. Via que tinha muita escassez e que estavam precisando. Mesmo sabendo que pra elas não seria o mais indicado, mas com certeza seria melhor do que não ter absolutamente nada no atendimento ao público”, contou.

Em aproximadamente 15 dias a artesã já doou 50 unidades. Essa semana ela começou a receber muitos pedidos e decidiu vender as peças. “Posso dizer que hoje esse é o meu trabalho. Estou entregando os pedidos em casa e tomando as devidas medidas de proteção”, pontuou.

Modelos mais pedidos

As peças são feitas de tricoline, tecido 100% algodão, todas com camada dupla. O modelo mais pedido é o tradicional, igual as descartáveis. Tem pedidos também com estampa poá, de bolinhas brancas, mas a preferência é pelas lisas com cores discretas. Todas as peças são medidas de acordo com as máscaras cirúrgicas. A artesã também produz peças em dupla face.

 

A costureira Mafalda Presa Sandolara também está produzindo máscaras. As peças são feitas de algodão com fundo tnt. “Comecei a vender agora, mas já costuro há 50 anos. É uma renda extra para minha família”.

Mafalda já vendeu aproximadamente 300 máscaras e tem mais de 50 de encomenda. Seus clientes também preferem as peças mais tradicionais, brancas e cinza.

Higienização

A máscara caseira precisa de cuidados de higiene. Se ela ficar úmida deve ser trocada. Para lavar, use sabão ou água sanitária e deixe de molho por aproximadamente 20 minutos. Jamais compartilhe sua máscara, ela é de uso pessoal.

 

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Vocação e profissão: entenda a diferença

Grupo arrecada recursos em prol de estudantes em situação de vulnerabilidade social de Criciúma

Temperatura deve chegar aos 12ºC no fim de semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comente: