instagram satc twitter satc facebook satc linkedin da satc canal do youtube satc
Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type
ECONOMIA

Economista alerta sobre golpes com o Pix

Mesmo segura, a ferramenta instantânea também pode carregar golpes, por isso é preciso prestar atenção

FacebookTwitterLinkedInWhatsAppCopy LinkFacebook MessengerEmail
23/12/2020 12:08 Jatene Macedo
Destaques Crici. Reg., Jornalismo Satc, Notícias de Criciúma e Região
Foto: Jatene Macedo

A nova ferramenta dos bancos digitais já está disponível. O Pix é um novo jeito de pagamento eletrônico do Brasil, que permite fazer transações de qualquer lugar e a qualquer hora. O Pix já está sendo utilizado por todas as Instituições Bancárias, seu lançamento oficial ocorreu no dia 5 de outubro deste ano.

Mesmo segura, a ferramenta instantânea também pode carregar golpes, por isso é preciso prestar atenção. “Geralmente os golpes são virtuais, por meio de e-mail, sms ou ligações. Os golpistas ligam ou mandam e-mail pedindo dados para as pessoas e isso não é algo específico do Pix, acontece muito com contas bancárias até mesmo no Internet Banking, essa forma é a mais comum de acontecer os golpes, por isso precisamos evitar passar os dados quando ligam e principalmente passar códigos”, alerta o economista e educador financeiro, Gean Duarte.

Com a vinda do Pix, os golpistas estão mais ativos, aproveitando da oportunidade para aplicar os golpes, já que muitas pessoas ainda não conhecem e não sabem cadastrar a nova ferramenta on-line. “Dificilmente um banco vai te ligar e pedir informações, geralmente eles já tem, e hoje se faz tudo através de aplicativo. Portanto, sempre desconfie quando te ligarem, quando mandarem e-mail, sms de bancos, as vezes falando que você tem alguma dívida, ou até pelo cadastro do Pix. Sempre se certifique se é realmente a Instituição Financeira que está entrando em contato com você”, menciona o economista.

Chave Pix

Para cadastrar o Pix é preciso registrar uma chave. “O ideal é que a pessoa não crie uma chave com seu CPF, pois quando a pessoa pede a chave, você manda seu CPF e simplesmente a pessoa vai conseguir fazer a transferência. O CPF é algo que não podemos estar fornecendo. As pessoas podem se aproveitar do seu número de CPF e estar aplicando outros golpes. O ideal é usar outras chaves, como número de celular, e-mail ou chaves aleatórias”, pontua Duarte.

 

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Documentário: Painel Seis – O que meus olhos viram

Documentário: São Pedro – Um amor guardado para sempre

Documentário: Crônicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comente: