instagram satc twitter satc facebook satc linkedin da satc canal do youtube satc
Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type
Pesquisa

Deputado Daniel Freitas destina R$ 500 mil para projeto inédito de captura de CO2 do CTSatc

Recursos são oriundos de emenda parlamentar individual e já estão disponíveis

FacebookTwitterLinkedInWhatsAppCopy LinkFacebook MessengerEmail
06/01/2021 13:49 Redação*
Centro Tecnológico, Institucional, Notícias, Parcerias, Pesquisa

O deputado federal Daniel Freitas destinou R$ 500 mil de emenda parlamentar individual para o Projeto de Captura de CO2 (gás carbônico) desenvolvido pelo Centro de Tecnologia da SATC, de Criciúma. Os recursos já foram depositados e estão disponíveis para investimento no projeto, que é o único piloto no mundo com essa tecnologia, sendo fundamental para o futuro dos combustíveis fósseis.

Há 13 anos a Associação Brasileira de Carvão Mineral (ABCM) e a Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina (SATC) firmaram parceria com o National Energy Technology Laboratory (NETL), laboratório de pesquisa ligado ao Departamento de Energia dos Estados Unidos (US-DOE). Dentre os temas das atividades realizadas a partir da parceria estão a gaseificação de carvão, recuperação de áreas degradadas e principalmente a captura de CO2 emitido em função da atividade.

Para Daniel Freitas, que também é presidente da Frente Parlamentar Mista em Apoio ao Carvão Mineral, este recurso é de grande importância para a continuidade dos estudos. “Inclusive em 2019, convidamos o Ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque, que não só aceitou o convite como visitou as instalações da SATC em Criciúma e participou do lançamento deste projeto pioneiro”, ressalta o deputado.

A planta piloto está em fase de testes e o primeiro conjunto de operações encerrou em novembro de 2020. Já foram investidos cerca de R$ 10,7 milhões no programa de captura de CO2 da SATC, sendo aplicados em estrutura física laboratorial, síntese de novos materiais para a captura, projeto executivo e implementação da planta piloto.

De acordo com o diretor da SATC e Presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral, Fernando Zancan, os resultados da fase número 01 foram positivos e promissores mostrando, a necessidade da continuidade do projeto.

“Para darmos andamento aos estudos são necessários mais recursos para otimização da planta piloto para que possamos alcançar a próxima etapa, que será o licenciamento da tecnologia para empresas interessadas em realizar o scale up em unidades geradoras de CO2. A emenda parlamentar do deputado Daniel Freitas é fundamental para dar continuidade até que seja aprovada a fase 02, junto aos parceiros geradores de energia elétrica, que deverá acontecer já neste ano”, explica.

Os recursos serão aplicados na otimização da planta piloto, visando melhorar a tecnologia e melhorar os processos.

*Texto da Assessoria do deputado federal Daniel Freitas.

Print Friendly, PDF & Email

Deputado Daniel Freitas destina R$ 500 mil para projeto inédito de captura de CO2 do CTSatc

Colearning Satc dobra quantidade de startups incubadas em 2020

Cartilha interativa traz dados sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comente: